Um passeio por Amsterdam

Minha primeira parada nessa temporada europeia foi Amsterdam. Como nosso voo fazia escala na cidade, decidimos que seria uma boa fazer uma pausa na controversa capital na qual prostituição e maconha são legalizadas.

Primeiro de tudo, Amsterdam é extremamente urbana e cosmopolita (pelo menos no verão). Lá, vi muito mais bicicletas que cachorros, na verdade vi poucos cães. Mas bikes têm muitas e são comandadas por pessoas de todos estilos. Nem pense que são ciclitas tão conscientes, eles bebem, falam e mandam mensagens nos celulares, não usam as mãos e não ligam muito pros pedestres. Porém é legal de se ver as magrelas como meio de transporte.

image

Ficamos no Hotel Espresso, em uma região próxima ao Vondelpark. O local é bem bonitinho com design atual. Os quartos são pequenos porém aconchegantes.

Onde? Hotel Espresse – Overtoom 57

image

Além disso, existem muitos canais pela cidade, nos quais a pessoas passeiam de barco, vi, inclusive, um grupo fazendo um pique-nique num barco. Acho que os passeios pelos canais são a boa, mas ficam pra próxima visita.

No pouco tempo que ficamos uma expo nos chamou a atenção: “Bowie by Duffy”, que traz imagens clássicas do cantor, da época de Aladdin Sane e Ziggy Stardust. Uma mostra pequena com grandes reproduções da foto clássica de David Bowie com o raio no rosto e outras fases da carreira do cantor. Além das fotografias ainda tinham videos, como do próprio Duffy falando do seu trabalho.

Onde? FOAM
Quanto? €3,50

image

Outro passeio foi visitar a casa do pintor Rembrandt. O artista viveu 21 anos até ser obrigado a vender a residência por falta de pagamento das prestações, no entanto, deixou diversas obras e uma coleção de arte e itens do mundo inteiro. Na casa/museu tem os objetos pessoais do pintor e algumas de suas obras. No último andar o cômodo foi transformado em galeria que apresenta artistas holandeses, o da vez era Peter Vos.

Onde? Rembrandt House
Quanto? A partir de €11,50 (tente comprar online. Isso vale pra outros museus que você evita fila).

image

Claro que beber uma cerveja (ou duas, ou três) é obrigatório. Eu já gostava das cervas holandesas como Heinekein, a mais famosa, e Amstel. Gosto delas pois são suaves mas ainda sim amarginhas.Tem muita coisa pra se ver/fazer em Amsterdam, porém com a passada express não foi possivel checar tudo. Mas de noite demos uma passada no Red Light District, onde as moças mais desinibidas ficam de pouca roupa nas janelas com luzes vermelhas. Isso sob o olhar vigilante de alguns policiais que rondam a região.

*esse post foi editado no celular, por favor, descosiderem e me avisem sobre eventuais erros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *